html{display:none} Otimistas, empresas da região driblam crise | Schweitzer Engineering Laboratories
Notícias / SEL na mídia / Otimistas, empresas da região driblam crise

Otimistas, empresas da região driblam crise

A crise econômica reduziu os investimentos nos dois últimos anos. Mas nem todas as empresas colocaram o pé no freio e há novos projetos saindo do papel. A John Deere anunciou nesta semana que irá injetar R$ 80 milhões na nacionalização da fabricação da linha de tratores de esteira que ficará em Indaiatuba. Em Campinas, a norte-americana Schweitzer Engineering Laboratories (SEL) aplicou R$ 3 milhões na construção de uma unidade com capacidade produtiva anual de mil painéis para o setor elétrico.

Os investimentos abrem novos postos de trabalho. A John Deere vai contratar 50 trabalhadores de forma direta e outros 200 postos indiretos serão criados. A SEL está admitindo mão de obra para setores operacionais, técnicos e administrativos. A companhia emprega 100 trabalhadores. A norte-americana acabou de fechar um acordo com Furnas para a realização de um projeto de modernização do sistema de transmissão em 765kV, cujo montante chega a R$ 2 milhões.

O diretor-geral da SEL, Fernando Pettinati Ayello, afirmou que a empresa manteve a estratégia de investir no País, mesmo com a crise econômica, porque acredita no potencial brasileiro. “O investimento na fábrica já estava programado e decidimos que valia a pena construí-la para atender a demanda atual e a futura. A unidade tem capacidade para a produção de mil paineis por ano. Trabalhamos com o setor de energia”, comentou.
Ele disse que para conseguir manter o ritmo da empresa foi necessário fazer adaptações internas. “O ano de 2015 foi difícil, mas decidimos fazer ajustes para nos enquadrarmos às necessidades atuais do mercado. O esforço deu resultado e conseguimos fechar importantes contratos" , afirmou. O executivo salientou que a nova fábrica gerou a abertura de postos de trabalho. “Temos 100 funcionários e ainda estamos com vagas em aberto” , informou.
Ayello ressaltou que o contrato com Furnas foi conquistado por meio de concorrência pública e que reforça os negócios da empresa no País. “O projeto vai durar um ano. Vamos desenvolver a modernização do esquema de controle de emergência (ECE) de Furnas . O projeto abrange o sistema de transmissão em 765 kV, trecho mais importante do sistema elétrico nacional que abastece a região Sudeste" , disse.

A John Deere anunciou que vai investir R$ 80 milhões para nacionalizar a produção de tratores esteira. A unidade será instalada no complexo que a multinacional norte-americana tem em Indaiatuba. Há dois anos o local recebeu US$ 180 milhões na construção de duas fábricas em parceria com a Hitachi Construction Machinery. A John Deere aplicou US$ 124 milhões no complexo.
A nova planta terá três mil metros quadrados. Os primeiros tratores estarão no mercado a partir de 2018. Com a nova linha, a companhia vai admitir 50 pessoas. Outras 200 empregos indiretos serão criados com o investimento. A John Deere produz no Brasil máquinas como retroescavadeiras, pás-carregadeiras e escavadeiras.

CPFL aplica R$ 9,2 milhões em expansão
A CPFL Paulista aplicou no primeiro trimestre deste ano um total de R$ 9,2 milhões para execução de obras de expansão do sistema elétrico e manutenção em Campinas. De acordo com a empresa, R$ 2,7 milhões foram investidos no atendimento às demandas dos consumidores. Outros R$ 807,8 mil foram utilizados na instalação de medidores para baixa tensão.

A companhia gastou R$ 1,8 milhão no suporte ao crescimento. Mais R$ 3,8 milhões foram usados na manutenção e melhoria do sistema elétrico. A empresa ainda aportou R$ 2,3 milhões em manutenção de subestações e R$ 398 mil na substituição de transformadores avariados. A melhoria da rede elétrica consumiu R$ 717,7 mil.

Fonte: Correio Popular