html{display:none} Sincronizadores de Disjuntores diminuem Transitórios durante Manobras | Schweitzer Engineering Laboratories
Notícias / Produtos e Soluções / Sincronizadores de Disjuntores diminuem Transitórios durante Manobras

Sincronizadores de Disjuntores diminuem Transitórios durante Manobras

Manobras em disjuntores de unidades transformadoras, bancos de capacitores e reatores requerem uma atenção especial: o fechamento ou abertura no momento errado pode gerar transitórios que afetam o desempenho do sistema elétrico e da proteção.
A criticidade é tanta que a ONS determina no capítulo 8.5 do submódulo 2.3, que seja obrigatório que dispositivos associados aos disjuntores permitam uma manobra controlada e consequente limitação dos transitórios.

A abertura e o fechamento controlado de disjuntores limita os transitórios de energização associados a transformadores, bancos de capacitores e indutores. Pode-se optar por fazer a manobra durante o cruzamento por zero na tensão, pela passagem da tensão pelo seu pico, ou no caso do fechamento, buscar fechar em sincronismos através da supervisão da função ANSI 25. 
Com o fim de minimizar sobretensões, subtensões ou sobrecorrentes deve-se comandar o fechamento do disjuntor no pico máximo de tensão no caso dos transformadores de potência e durante a passagem pelo zero para bancos de capacitores em derivação. O objetivo é evitar que isso afete o desempenho do sistema elétrico ou causem funcionamento indevido dos sistemas de proteção e controle. 
O impacto de uma manobra controlada na rede pode ser observado nas oscilografias abaixo, em que a corrente de chaveamento reduziu cerca de 96% durante a energização de um transformador, passando para a ordem de dezenas de ampères.

Fonte: Jornal Interface Ed. 45