html{display:none} Modernização de Sistema de Proteção do Data Center do Banco do Brasil | Schweitzer Engineering Laboratories
Notícias / SEL na mídia / Modernização de Sistema de Proteção do Data Center do Banco do Brasil

Modernização de Sistema de Proteção do Data Center do Banco do Brasil

Projeto em desenvolvimento pela SEL para o Banco do Brasil, o retrofit do sistema de proteção de média tensão da subestação que alimenta um de seus data centers, envolveu a troca de todos os relés de proteção e a implementação de novas funções como proteção contra arco elétrico, segurança cibernética e melhorias no sistema de comunicação. Localizado na Instalação Central de Informática do Banco do Brasil (ICI II), dentro do Complexo Central de Tecnologia (CCT), em Brasília (DF), o data center em questão possui uma função extremamente estratégica no processamento de dados de mais de 54 milhões de clientes do banco, bem como de usuários de outras instituições financeiras, que utilizam essa infraestrutura para transações nacionais e internacionais. Este centro de processamento deve apresentar índice de disponibilidade de pelo menos 99,982% (permitindo somente uma hora e trinta e seis minutos de indisponibilidade, por ano).

A motivação para o investimento de R$ 2 milhões na modernização do sistema, se deu em função da alta criticidade e importância das cargas deste data center, bem como em virtude da ênfase ditada pelo mercado atual nas questões de segurança do trabalho e de confiabilidade de operação. A atuação da proteção culminava em tempos de desligamento elevados devido a grande quantidade de relés de proteção em cascata. A segunda razão, está na necessidade de readequação das instalações de média tensão para aumento da segurança das pessoas no ambiente de trabalho e operação relativa a danos materiais.

O retrofit possui um custo de implementação menor e com impactos controlados na operação (fator preponderante para que as atividades do data center não fossem afetadas). A solução SEL proporciona benefícios ao sistema, entre eles, o efeito de diminuição dos tempos de desligamento dos disjuntores e grande melhoria na sensibilidade às faltas e consequente isolamento do trecho sob falha, com a máxima segurança e flexibilidade operacional. Além da troca de todos os relés de proteção e da implementação de um sistema de seletividade lógica com comunicação GOOSE, protocolo da norma IEC 61850, para solucionar o problema de coordenação, a SEL trabalhou com um sistema de proteção ultra rápido e seguro na ação contra arco elétrico oriundo de curtos-circuitos nos painéis de média tensão.

A proteção do sistema contra acessos indesejados também está garantida com a implementação de uma solução de segurança cibernética. Para que fosse possível reduzir os riscos operacionais durante as instalações em campo, o sistema passou por uma etapa de testes em fábrica, onde foi possível verificar todas as lógicas de controle e proteção. Foi desenvolvido, ainda, uma IHM (Interface Homem Máquina) específica para equipes de manutenção, que poderão monitorar equipamentos como disjuntores, relés de proteção e a própria rede de comunicação.

Fonte: Revista Controle & Instrumentação nº237